covinhas
uma jornalista, a paixão pela escrita...e o sítio perfeito para despejar milhares de caracteres
sábado, setembro 02, 2006
Diário de Viagem...by Covinhas
A pedido do meu querido girassol.

Relatos da viagem ao Egipto, com mais três amigas, e com paragem em Hurghada (três dias) e na cidade fantástica do Cairo (quatro dias).

Dia1- Acordar cedo para acabar de fazer a pesadissima mala que levei. Enfiei tudo o que me apareceu à mão para dentro da dita mal...algumas peças não foram utilizadas, bem como alguns dos 6 pares de calçado que levei. Tínhamos comboio por volta do meio-dia, para estarmos no aeroporto por volta das 15h30. Durante a viagem entre Aveiro e Lisboa acontece aquilo que nunca deveria ter acontecido:ter tirado o cartão de dentro da máquina fotográfica. Nunca mais o consegui voltar a por..a máquina ficou estragada e era a única que levávamos. Check-in foi demorada, as filas eram enormes. Toca a trocar os euritos por libras egipcias e bora lá para o avião. Cerca de cinco horas depois estavamos a aterrar em Luxor, para deixar metade das pessoas (iam fazer cruzeiro no Nilo). Meia-hora de espera, mais meia-hora de voo e eis-nos em Hurghada. Chegámos por volta das 3h30 da manhã. Temperatura exterior: 37 graus. Tratar do visto, esperar pelas malas...entrar no autocarro que nos deixou no hotel Desert Rose, por volta das 4 e pouco da manhã. O quarto ficava mesmo ao pé da piscina e com 37 graus, nada melhor que um mergulhinho, só para relaxar.

Dia 2- Acordar mais ou menos cedo. Havia reunião com o guia às 12horas. Alternativa:apanhar autocarro e ir para o centro de Hurghada. Aí começaram as férias mesmo a sério. Um calor abrasador, mais de 45 graus. Hurghada é uma vila pequena, com algumas ruas comerciais, onde os turistas são abordados constantemente. Tentam-nos vender tudo e mais alguma coisa. Mas são todos educados, simpáticos e muito hospitaleiros. Numa loja conhecemos um menino que usava a T-shirt de um dos meus jogadores favoritos: Thierry Henry. Um miúdo adorável que nos acompanhou na saga das compras. Comprei um lenço lindo, negociei muitas sandálias, alguns colares...mas só trouxe o lenço. durante a jornada houve um chamamento da mesquita e podemos ver os homens todos a dirigirem-se para lá. era a hora da oração. o chamamento é uma coisa fantástica. Nesse dia só bebíamos água, nem fome sentíamos. acho que era do calor. Ás quatro da tarde, sinto que não estou a aguentar mais o calor (acho que sentimos todas). Hurghada é muito quente e seco, custa aguentar o calor. Soluçao: regressar ao hotel e aproveitar um pouco a piscina. Mais tarde reunimos com o guia e decidimos ir com o resto dos Tugas a Luxor.

Dia 3- Acordar às seis da manhã. Despertador não tocou e fomos acordadas a pressa. Entrámos no autocarro e fomos em caravana, com mais (pelo menos) 30 ou 40 autocarros. Atravessámos o deserto, sempre com escolta policial. A primeira aventura começou nesta viagem. O motorista era alucinada e fazia cada ultrapassagem que nos deixava a todos colados ao banco. no Egipto é normal conduzir-se assim, completamente à bruta. Em Luxor visitámos o Vale dos Reis. Seguimos depois para o templo da rainha Hatchepsut . Não imaginam o calor que fazia neste dia, estava horríevl. estávamos no meio do deserto, sem ponta de água à volta...um local árido, onde o sol parecia queimar ainda mais. Fomos depois almoçar num restaurante com ar condicionado!!Á tarde fomos ao Templo de Karnak ...que é simplesmente maravilhoso!!!!! Tempo ainda para uma visita ao museu do papiro, antes do regresso a Hurghada.

Dia 4- Dia de descanso. As viagens no deserto deixam qualquer um roto. E eu que até me considero uma resistente. Piscina e mergulho no Mar Vermelho para ver os peixinhos. Tive a primeira primeira tentativa de mergulho. O Miguel e a Tânia (casal amigo que fizemos la) foram uns queridos e ajudaram-me. vi montes de peixinhos de várias cores e feitios. Foi lindo. Menos lindo foi a minha saída da praia. Cai num coral e cortei o joelho, que não parava de deitar sangeu. Tive de ir ao médico e levei um ponto, pela primeira vez na minha vida. Paguei 50 euros por esse ponto. Fartei-me de reclamar...em vão. Neste noite seguimos para o Cairo. Saímos à 1h30 do hotel...atravessámos o deserto, passámos junto ao mar vermelho, a poços de petróleo, passámos junto ao Suez. Chegámos ao Cairo por volta das 10 da manhã.

Dia 5 - Primeiro dia no Cairo. Dormir duas horitas só para recarregar baterias e depois lá fomos conhecer esta cidade, a mais intensa que eu já visitei! Amei o Cairo e sei que um dia lá vou voltar. Tivemos a sorte de arranjar um taxista simplesmente hilariante!! lá entrámos na confusão que e o transito no Cairo. É indiscritível. Só vivido. Nesse dia fomos visitar a Citadel . Entrámos na Mesquita´, disfrutámos de uma vista maravilhosa sobre o Cairo. Depois fomos ao Old Cairo, visitar as igrejas Coptas. Tempo ainda para uma voltinha no mercado khan el khalili. Impressionante. Como se não bastasse, eu e uma das minhas amigas ainda nos fomos aventurar na Baixa do Cairo. Passeámos junto ao Nilo, corremos muito para atravessar as ruas (é uma sorte não haver mais atropelamentos). Sentimos a vida da cidade, numa zona mais parecida com as nossas cidades, numa zona mais intensa, mais cheia de vida, com gente a correr e muitas, muitas businadelas!!

Dia 6- Dia de visita às Pirâmides. São enormes, lindas...não consigo descrever o que senti ao estar ali, ao pé das pirâmides que sempre me lembro de ouvir falar. E até entrei dentro de uma delas, na do meio: a pirâmide de Quéfren. É claustrofóbico, mas tinha de entrar. Depois fomos à Esfinge...e almoço num barco que está parado sobre o Nilo. Fantástico. o dia terminou no Museu do Cairo. Á noite...Cairo by night. O samuel, o nosso guia, levou-nos a conhecer a cidade à noite. Uma viagem que vale a pena.

Dia 7- Conhecer as egípcias mais queridas de todas. Shirin, Marwa (e a filha da Shirin, que não me recordo do nome). Foram simplesmente maravilhosas e andaram connosco o dia todo. Passeámos pela baixa do Cairo, andámos às compras, almoçámos comida típica, bebemos sumo de manga no mercado. Um dia inesquecível. Regresso ao hotel para começar a fazer as malas.

Dia 8-Partida para o aeroporto. Mais de três horas de espera para a pior e mais assustadora das descolagens. Mas chegámos...quando aterrámos em lisboa, nem queria acreditar.

O Egipto é um País maravilhoso, com gente ainda mais maravilhosa. Todos muito hospitaleiros. Mas chocou-me a pobreza, a miséria. Um dia quero voltar. Para conhecer melhor o Cairo, para visistar Alexandria e as aldeias perdidas no meio do deserto e junto ao Nilo, mais para o sul do País.
posted by covinhas @ 3:03 da tarde  
7 Comments:
Enviar um comentário
<< Home
 
Sobre mim...

Name: covinhas
Home:
About Me:
See my complete profile
Covinhas antigas
Baú das Covinhas
Leitura obrigatória
  • jornal de notícias
  • diário de notícias
  • público
  • sic
  • rtp
  • portugal diário
  • tsf
  • notícias de aveiro
  • terra nova
  • oln
  • Covinhas amigas
  • Ex-Solteirão
  • Didas
  • Girassol
  • Papa Urso
  • K@
  • Comercio do Porto
  • Inclito
  • AAS
  • Divas
  • Vento na Praia
  • Vento na Praia- a lojinha
  • Borboleta de Canela
  • Magico
  • Notas entre Aveiro e Lisboa
  • Amor Maior
  • Horas Negras
  • Confraria das Bifanas
  • Já Agora
  • Cá dentro e lá fora
  • Ruas da amargura
  • Boblog
  • Chocolate à chuva
  • Mundo ao contrário
  • Olhares
  • Powered by

    15n41n1

    BLOGGER